domingo, 18 de novembro de 2012

#Desabafo4



Eu não sou a melhor pessoa do mundo, estou longe disso. Cometo erros a todo instante, mas procuro sempre aprender com eles. Faço julgamentos errados, me arrependo e peço desculpas mesmo que seja só na minha cabeça. Mas se tem uma coisa que me irrita, é gente fingindo ser meu amigo, quando eu sei que não é. Me dá um nervoso (como diz uma velha amiga), uma vontade de GRITAR na cara da pessoa dizendo: EI, EU SEI DE TUDO! E as vezes eu sinto vontade de rir também, bem alto até porque é engraçado você ver a pessoa mentindo com a maior cara lavada pra você e você saber a verdade e não poder dizer nada sobre isso. É engraçado também quando, se toca no assunto e a pessoa desconcerta, desmonta na sua frente. Faço xixi de rir por dentro, mas eu queria poder parar de rir e gritar como disse antes, mas só posso desabafar contigo que tá lendo aqui.

Beeijo, Lígia.

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

“Você diz que é humilde, mas se exibe quando compra uma roupa de maior valor. Você diz que não liga pra beleza, mas passa maquiagem para se sentir bem. Você adora o frio, mas sempre põe um moletom pra ficar quente. Você acha estranho pessoas que cheiram mal, mas tem preguiça de tomar banho. Você odeia gente melosa, mas não cansa de dizer que ama alguém. Você adora o calor das praias, mas liga o ventilador pra não suar. Você se sente um lixo quando começa a chorar, mas se chateia com qualquer coisinha. Você se acha melhor que todas as pessoas, mas sempre comete o mesmo erro.”


- William Shakespeare.


Eu nunca digo pra ninguém o que sinto, mas, para ele eu disse e digo. Gosto dele. Gosto de beijar ele. Gosto do sorriso tímido dele. Gosto quando ele me diz que sou engraçada. Eu gosto do conjunto. E olha a ironia ele não acredita, ele é igual a mim, desacreditado das pessoas e seus sentimentos. Tudo que digo é pouco, é insuficiente. E eu to me cansando já, que droga. Não quero me cansar de você. De você não!  Mas, não vou ficar repetindo o que eu sinto, até porque acho meio patético. 


Beijo, Lígia! ;)

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

É isso.

O ruim de ficar tanto tempo solteira é que você vê muitas coisas que não devia. Ou que todas deviam ver, não sei. E acredita cada vez menos em relacionamentos, lealdade, confiança. Tem vontade de ser solteira pra sempre, só pra não ter que passar por tudo aquilo que você já conhece de trás pra frente, ainda que ter alguém faça falta todo dia. Porque ter alguém também faz decepção, de sobra. E eu n
ão tô afim. Vejo todos os dias os caras comprometidos, perdendo completamente a linha por aí. Colocando a namorada no bolso, sem o mínimo de respeito ou consideração, pegando amiga, prima, mãe e depois se declarando nas redes sociais. E me dá náuseas, definitivamente, não é isso que eu quero pra mim. Não tô generalizando. Tô lamentando o que eu mais vejo na minha vida. Lamentando a morte gradativa da minha esperança de amor e coisas bonitas. Esses dias minha amiga ficou, pela milésima vez, com um carinha que namora. Eles tem tipo um rolo, o cara é galinh
a profissional, mas ele no facebook é encantadoramente apaixonado, figura clássica. Mais tarde, eu tava ficando com um garoto qualquer e ele recebeu uma sms que dizia "Eu te amo demais, mesmo você não acreditando. Espero pelo dia que vamos ficar juntos pra valer.", ele leu, fechou e me beijou, sem esboçar nenhuma reação. Me deu um alívio enorme de estar ali por estar. E eu não consigo parar de pensar na história por trás daquela mensagem. E em como aquela menina devia tá se sentindo naquele momento, no quanto ela devia ter relutado pra escrever aquilo e se rendeu, num gesto de esperança, mais uma tentativa de fazer dar certo, de felicidade a dois. No quanto ela podia ser ou já foi eu. E, principalmente, no meu medo, de um dia, voltar a ser a menina que envia a sms.








domingo, 14 de outubro de 2012

Ele não ligava, nem mandava mensagem durante semanas. Mas tinha uma mania sacana de aparecer quando ele já tava quase desaparecendo da minha cabeça. Era carência, tava na cara – e faltava vergonha na minha, porque eu sempre acabava cedendo. Não me dava valor e ainda ficava indignada por ele não dar também. Eu aceitava ser a última opção e ainda tinha a cara de pau de espernear e choramingar por ai usando a maldita frasezinha clichê de que nenhum homem presta. Claro que ele não ia prestar, pra que prestar com alguém que transpirava falta de amor próprio? Ninguém ama quem não se ama, ninguém respeita quem não se respeita – doloroso, mas verdadeiro. E quando você não tá na onda de ser amada, ta tranquilo - um supre a carência com o outro e fim de papo. Mas eu tava afim de sentimento, tava super na onda de mãozinha dada e ligação de madrugada só pra ouvir um ''tava pensando em você''. E claro que ele não ligava, a gente quase sempre só pensa antes de

dormir em quem causa aquele nervosinho de incerteza dentro do nosso peito – e eu tava sempre ali, um poço de certezas, não tinha porque ele pensar. Muito menos ligar. E foi ai que eu mudei. Parei de aceitar o último pedaço do bolo, se o primeiro pedaço não fosse pra mim, eu simplesmente ia embora da festa – não me servia mais. E olha só que mágico, ele nunca me chamou pra tantas festas e nunca vi alguém me oferecer tantos pedaços de bolo – a mágica só não foi tão boa porque eu simplesmente não queria mais. Não queria mais mágica, não queria mais bolo, não queria mais ele. Quando a gente passa a se valorizar a gente consegue enxergar nitidamente quanto os outros valem – e ele valia tão pouco, desencantei. Peguei meu coração e coloquei ele lá no topo de uma árvorezinha danada de alta, e vou te falar, nunca vi tanta gente disposta a escalar – homem adora um desafio. Pois bem, que vença o melhor!
100palavras,100amores. (Teca Florencio)

sábado, 1 de setembro de 2012

De que adianta ?

"Afinal do que adianta gritar pra meio mundo ouvir o quanto nós temos que ficar juntos se você não é capaz de mover um dedo pra que isso seja possível? De quê adianta eu dá píti quando mais uma menina idiota vem pedir seu telefone recusando todas as suas circunstâncias (que só eu sou obrigada a lembrar), se você não dá um passo em minha direção pra que elas vejam pra onde o seu destino aponta? De quê adianta ter toda a certeza do mundo de que eu sou a mulher da sua vida se eu não faço parte da sua vida?!"



Tati B.

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Tenho tudo que eu queria, de quem eu não queria. Tenho um que vale por dois, e outro que vale por menos um. E vou deixar você adivinhar qual deles eu quero. Eu tenho atenção, carinho, proteção, nada me falta. Pelo contrário, me sobra. Mas nada disso me basta porque não vem de você. Tudo isso me cansa porque eu não posso descansar no teu peito e ouvir você dizer que me ama, pra eu poder dormir em paz. Eu poderia ser sua, era só você pedir. E me garantir que ia cuidar bem de mim, ser meu também e fazer de tudo pra gente dar certo. Eu largaria minhas certezas e iria incerta e absurdamente feliz pros teus braços, pra ficar, pra tentar. Tô com um cara que sabe do meu valor, enquanto eu espero que um dia você descubra também. Não é justo, eu sei, mas é seguro. Seus olhos me contam tudo que você insiste em me esconder, não dizer, luta pra não sentir. Então de que adianta esses bloqueios, viver recuando e louco pra avançar? Pra que escolher viver nessa indecisão, montar tua casa em cima do muro, se eu escolho você e, no fundo, você sabe que já me escolheu também? Permaneço aqui, entediada com alguém que só quer me fazer sorrir e sorrindo sempre que você aparece, sem saber ao certo o que quer de mim. E depois vai embora, não sabendo gostar, não sabendo ficar, esperando crescer um pouco mais. Mas se você me pedisse, eu juro que te ensinava. Na teoria, na prática, no meu colo. É só você pedir.


 - Marcella Fernanda (diva)

Um carinha alí.

Ele mexe comigo. É besteira negar. Quando o vejo me dá uma vontade enorme de pular no pescoço e beija-lo. É QUASE incontrolável.Mas eu me seguro. Seu cheiro, abraço e beijo são um conjunto perfeito, quando nos beijamos me passa aquelas cenas de filme infantil com pássaros e sininhos tocando. Eu não tô apaixonada por ele, tenho certeza. Ele daquele tipo que diz com o ollhar: Eu não valho nada, mas você vai gostar! (risos) E a pior parte é que é verdade.... Mas que é bom me perder naquele abraço é!
 
- LígiaTuani.


 "No fundo, bem no fundo, ali no meu estoque-de-coisas-que-nunca-vou-admitir, tem uma coisa guardada: você ainda me confunde." - Desconheço.

quarta-feira, 25 de julho de 2012

“E eu não sei pedir. Meu Deus, eu não sei pedir ajuda. Nunca gostei de depender dos outros. E tem mais: não consigo dizer eu-preciso-de-você-agora. Sei que é simples, mas não sai. Algo me trava, a voz não sai. Tenho um orgulho que não me deixa. Acho que tenho que ser a fortona do pedaço, que consigo me reconstruir, me levantar sem dar a mão para ninguém. Não gosto de admitir nem assumir fraquezas nem de demonstrar a minha própria fragilidade. As pessoas fazem SOS a todo instante. Choram, pedem, imploram, suplicam. Não consigo. Para mim isso é traição. Não consigo chegar para a outra pessoa e falar tô-acabada-tô-precisando-não-vou-conseguir-sozinha. Sinto um terror só de pensar.” Clarisse Corrêa

sexta-feira, 13 de julho de 2012

Sempre fica

Ele vacila, mas nunca vai embora. Eu surto, fico monotemática, tenho paranoias a todo minuto, me canso, saio, volto, descanso, a gente briga, mas ele não vai embora. Tenho crise de TPM, crise de ciúme, crise de neurose, crise de carência e ele ali. Eu mudo o cabelo, a roupa, a maquiagem, o esmalte, os piercings, os sapatos, os sonhos, a vida, engordo, emagreço, a gente briga outra vez, ele continua. Entra e sai gente da minha vida a todo instante, gente que eu nem esperava, menos ele. Outros caras são mais gentis, carinhosos, me mandam flores e me enchem de atenção e elogios. Me deixam maravilhosamente bem por alguns dias contados, não mais que isso. Mas ele, do jeito completamente torto dele, sempre fica. Do jeito lindo dele, sempre. Ninguém nunca tinha ficado antes. É por isso que eu fico também. Marcella Fernanda

terça-feira, 12 de junho de 2012

Presente pra mim ;) #3

Como um mortal pode administrar a presença de um anjo em sua vida? Sempre tive a certeza de estar em presença de um ser divino. Desde que a percebi, minhas conclusões sobre ela me assustam. Paixão, fascinação, desejo, admiração, estupefação, e certeza de haver encontrado um raríssimo tesouro, me possuíram de uma vez e nunca mais me deixaram. Já havia escrito para ela isto em outra ocasião. E ao lembrar que já tinha falado a mesma coisa, percebi que nada tinha diminuído, nada tinha mudado, ela continua uma agradável surpresa na minha vida. Um trauma, mas um trauma bom. Tem pouco mais de um mês que nos encontramos, mas parece que eu a conheço desde sempre, tamanha são nossas percepções e experiências vividas juntos, perto, mesmo que distante na maioria das vezes. Ela agüentou minhas dores sem, e meus medos sem saber. Ela me salvou de alguns dos meus piores dias na terra. Se não fosse por ela eu não teria agüentado. Ela me deu descanso e segurança. Mas meus momentos marcantes com ela não foram feitos apenas de consolo. Nos divertimos com os olhares, com os sorrisos, com os toques, com as conversas, ficamos estranhamente felizes apenas de estar em companhia um do outro. Meu único problema continua sendo o meu querer em cuidar dela como a namorada da minha alma. Claro que agora não guardo mais esperanças, não vejo possibilidades estou tão ciente disso quanto estou de que não consigo deixar de gostar dela. Ainda morro de saudades da moça que não pode me ver, mas eu a vejo toda hora em todo lugar. ps : Ontem nos casamos... Vc estava linda e o sonho foi perfeito, acordei mais apaixonado que nunca. 07/07/2010

Presente pra mim ;)) #2

Mergulho em um oceano de incertezas após Lígia estar tão ausente nos últimos dias. Em meio a tantas dúvidas eu tenho algumas certezas. Ela realmente veio do céu. É obvio que ela é que é um anjo. Eu a abracei apenas seis vezes. É pouco, mas o suficiente para saber que não poderia me sentir tão seguro nos braços de um mortal. Toda aquela doçura só pode ter procedência divina. Impossível resistir-lhe. Mesmo tentando, os tantos encantos me roubaram o coração. Não tive escolha a não ser me entregar. Mesmo sendo desastrado e nervoso o tempo todo, eu devo ter feito alguma coisa certa para merecer aquele sorriso que mudava meu dia. Saudade. Como sinto falta dela. Saudade dos sorrisos, dos 2 abraços mal dados, dos 4 abraços bem dados, dos 3 beijinhos que me arrepiaram apesar de ter sido eu que dei, dos olhares sem olhar, das conversas virtuais. Saudade de ela dizer que está online para mim...rsss e também sinto saudade de ela me dizer que gosta de minha voz. rsrs Sinto saudades do homem que ela está fazendo com que eu me torne. Sinto falta do cheiro dela que sinto todas as vezes que acordo. “Onde estará você agora além de aqui dentro de mim...” 06/07/2010

Presente pra mim ;) #1

Me confesso desafeto dessa vida cuja presença dela se faz ausente. Até o céu amanhece cinza, triste, como se a natureza sentisse falta dos nossos encontros, que apesar de terem sido apenas dois, já denunciavam em tão pouco tempo; toda sintonia e alegria só de estar juntos. Sinto falta do meu lar. Não sei para onde voltar quando ela não está por perto. Já comecei a esbarrar nas coisas por não saber mais caminhar sem ela. Mas não tenho escolhas, então... eu apenas caminho, caminho e caminho... Sinto cheiro de angustia. A fragrância no ar do meu mundo tem algo de sinistro. Imagino que a atmosfera dos romances do século XVI possuía tais propriedades. Na literatura desse período o aspecto mais marcante era o de um amor recíproco mais impossível. A dama que se apaixona já está prometida ou casada com outro homem. Só lhes sobra supervalorizar os encontros, os olhares. O compromisso é a prisão a solidão é a tortura. Um amor que nasce morto, mas, de fato só adquire contornos fúnebres literalmente, quando os dois quebram as regras e decidem viver esse amor. George Bernard Shaw escreveu: "Existem duas tragédias na vida. A primeira é de não conseguir tudo aquilo que desejamos. A segunda é de consegui-las." Foi assim com Romeu e Julieta, com Lancelot e Guinevere, Tristão e Isolda e muitos outros. Não quero descobrir se o destino dos livros se repete na vida, mas por ela eu correria esse risco. Enquanto sonho... a realidade me assalta a sanidade sem me deixar esquecer de que hoje é mais um dia sem ela. Sinto sua falta. 05/07/2010 Ps: Recebi esse e outros textos, de um cara que dizia que era apaixonado por mim! Agora resolvi postar.

terça-feira, 29 de maio de 2012

A descontrolada

Sou mesmo tão egoísta quanto me dizem? Tão ciumenta? Tão incompreensiva? Será que sou mesmo esse monstro ? temo, que sim. É tão ruim gostar das pessoas do meu jeito? Só queria ser compreendida. Não quero que me aceitem, só que me entendam. Já perdi tanta gente que eu amo. Muita mesmo. Que acabo sufocando os que me restam. Eu tento mudar sabe!? Mas, quando percebo lá estou eu de novo, sufocando as pessoas e colocando-as nas minhas grades, querendo torna-las intocáveis. Quero todos pra mim, só pra mim. Não sei onde vou parar, nem como e temo isso também. E o que eu ouvi ontem, de uma das pessoas mais importantes pra mim, me fez refletir sobre isso. Será que é por isso que eu perco sempre quem eu amo? Ninguém aguenta a sufocadora muito tempo.

segunda-feira, 2 de abril de 2012

..

Ao invés de reclamar do meu jeito ou me cobrar mais isso ou menos aquilo, procura saber meus motivos. Conta meus arranhões e descobre o porquê de cada um deles. Me diz se você, depois de entrar no mar e quase morrer afogado, vai sair mergulhando por aí em qualquer água. Liga pra quem me machucou e reclama com eles, ou agradece, porque hoje sou melhor. Cada entrega é menos intensa, até o dia em que não haverá mais entregas. E falta pouco, não sei se isso é ruim, mas eu prefiro. Prefiro continuar intocada até me deixar tocar quando realmente valer a pena. Não tenho medo de dor, só não quero dor por nada, não quero me acostumar e viciar nisso tudo. Quer me ensinar? Senta comigo, conversa, briga, sei lá. Mas não me fere por dentro, isso não. Teve tempo que eu não conseguia imaginar duas pessoas, depois de ter uma história, virarem dois estranhos, acenando um pro outro na rua, sem pararem pra se cumprimentar. Hoje eu faço isso, porque sou o contrário do que era: Entrar na minha vida é pra poucos, sair é pra quem quiser. Tudo é uma questão de ponto de vista, pode-se dizer que eu mudei. Eu prefiro dizer que, aos trancos e barrancos, aprendi.

Marcella Fernanda

domingo, 1 de abril de 2012

Desabafo #4

Sempre foi difícil para mim, acreditar nas pessoas. Principalmente nos homens. Sempre desconfiei de todos. Até do ‘bom dia’ que eles dão, sempre acho que tem terceiras intenções em homens muito educados. Coisa minha sabe!? Não que eles sejam mesmo assim, mas na minha mente doentia eles são. Tenho receio de acreditar, porque no começo, meio e no fim... Sou sempre enganada, mas não por achar que todos não valem um real e no fim eles descobrir valem e eu estava enganada... Mas, por eu tentar acreditar, e no fim eu me dizer: Eu te avisei que ia dar merda!  Ainda não sei por que me engano. Acho que da próxima vez que eu for entrar em uma relação vou avisar logo: olha, eu sei que você é homem e que não vale nada..Mas na hora que você sentir aquela vontade gigante de me enganar, me da um chute por favor!

Ah, obrigada por me inspirar! 
LígiaT. (:

Um caco.

Eu tenho um sorriso bonito.

Eu tenho um olhar bonito.

Eu tenho cabelos bonitos.

Eu tenho um coração machucado, que já foi colado. E é muito frágil.

Meu coração sempre apanha, sempre. Meus olhar bonito, parece um mar de águas transparentes.  Meu sorriso amarelo é menos freqüente.  Minha cabeça, que deveria se preocupar com genética, bioquímica, zoologia, microbiologia, e outras gias, só se preocupa com meu coraçãozinho, em protegê-lo, em curá-lo  e em descobrir a receita que o tornará pedra. 

LígiaT.

Mainha

A culpa é dela. Só pode ser!
Sim, a culpa é da minha mãe, ela que me dizia: Não seja uma menina má. Não cause sofrimento nas pessoas, não engane ninguém, seja honesta, cumpra suas promessas, faça seus afazeres no tempo certo, não machuque ninguém.
Ela não me ensinou a dar o troco! Ela esqueceu de falar, não engane quem não te engana, não machuque quem não te machuca.

LígiaT.

sexta-feira, 30 de março de 2012

365 dias.

Primeiro, eu achei que fosse morrer. De dor, de tristeza, de solidão.  Mas eu não morri.
Nos primeiros meses, eu sofri muito. Pensei em te ligar, em responder seus emails, e dizer: Eu tava errada! Volta pra mim!
Mas aí eu fiz um balanço, de tudo que nós tinhamos vivido. Das suas promessas não cumpridas. Das minhas, e das suas falhas. Não foi só você que errou eu também errei, e errei feio. Meu primeiro erro, foi ter aceitado suas condições, de me esconder do mundo. Eu não merecia isso, era muito pouco! MUITO POUCO. Só que eu achava o suficiente, eu não ia me apaixonar por você mesmo! Meu segundo erro, achar que não ia me apaixonar por você. Terceiro: Me apaixonar por você. Quarto erro, achar que você mudaria esse seu jeito de quem não vale nada. Quinto erro, não ouvir meus próprios conselhos. Paixão é o tampão pra olho mais eficiente que existe.
Depois de alguns meses sem você, e ainda sim sentindo sua falta, me vi encurralada. Sem ter alguem pra conversar, alguém que decifrasse o que eu sentia. Voltar ou não atrás? Preferi ouvir minha cabeça, dessa vez. E ficar quieta. Depois de meses sem te ver, passei a te encontrar em festas.. E me decepcionar mais, e mais com você. Você ainda era o mesmo menino frágil, medroso e só, de sempre. Mesmo estando sempre com muitos "amigos" a sua volta, seu olhar era o mesmo de quando estava sozinho no quarto 'pensando na vida'. Mesmo você tentando mostrar pra mim o quanto estava feliz e de bem com a vida, eu sabia só pelo seu tom de voz que não estava, assim como eu também não só que, eu não tentava mostrar o contário.
Depois da ultima, e maior decepção que eu tive com você, foi realmente o fim pra mim. Como se eu tivesse achado o fim do túnel, só que sem luz, sem umas frecha de luz. Eu percebi o quanto eu fui pouco pra você. E que me magoar, fazia bem pra você, pro seu ego. E quando pecebi isso, me doeu mais...Me senti tão, nada! Tanto que me dediquei, quantas pessoas enfrentei por você, o quanto eu sofri quando tive que te deixar! Você achou pouco sofrimento, e me apunhalou. Mas eu sobrevivi, eu encontrei meu sorriso guardado numa caixa cheia de poeira e o resgatei, não mostrei uma falsa alegria, fui acordando desse sonho terrível aos poucos. Foi a melhor cura que pude ter, e a dúvida que eu tive o tempo todo se valeria a pena ou não tentar novamente, a resposta que eu sempre busquei dentro de mim, os questionamentos que eu fiz as pessoas que julgo me conhecer, VOCÊ me deu, da pior forma. Mas me deu. Obrigada, você me fez crescer da melhor maneira, afinal é errando que se aprende.
Eu já te desejei mal, quis te ver sofrer o que sofri. Hoje eu te quero o bem, quero que você seja feliz, e conquiste tudo que você julga bom. E espero que, você ame também. Mas que ame certo dessa vez!


LígiaT. (:

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

Texto perdido.


Não sei dar nome as emoções. Fiquei confusa hoje, vontade de jogar tudo pro alto! Ah tempos não ficava sem rumo como fiquei hoje, foi até estranho não saber para onde caminhar ou por onde estava caminhando, tudo escuro de repente. Medo, dor, culpa tanta coisa misturada que me assustou, minha primeira reação foi tentar fugir, mas eu não conseguia. Sei apenas de uma coisa a vida me tornou forte, eu não vou me entregar, eu não vou sofrer de novo. Vou levantar a cabeça enxugar as lágrimas e seguir em frente sem transparecer nada sentimento algum, como eu sempre fiz. 

Escrito em 05/07/2011 

domingo, 19 de fevereiro de 2012

Obrigada! (:

Hoje eu decidi agradecer. Sim, agradecer a ele. Ele que me fez chorar, sentir dor, ter vontade de morrer, ele que me fez sorrir, me fez amar, me fez gostar das coisas simples, ele que me ensinou a gostar de coldplay, ele que me fez ser uma pessoa melhor, ela que me ensinou a sempre desconfiar das pessoas e deixar de ser tão ingênua, ele que me chamava de chata, ele que me largou só, desesperada por ter perdido meu chão.
 Venho aqui pela primeira vez, depois de muito tempo, agradecer a ele, que me perdeu e percebeu tarde demais. Obrigada! Graças a você meu coração está fechado para babacas que preferem uma boa noitada com os “amigos” a um bom filme com pipoca e chocolate quente. Graças a você, eu não me iludi mais, não me apaixonei mais, não me deixei senti mais. Graças a você, e ao medo que ficou quando você partiu não chorei mais, não tive a sensação ruim de perda, não tive dor de cabeça de tanto chorar. Agora depois desse tempo de estagnação me sinto, nova, pronta pra outra, e sinto que dessa vez vou fazer da maneira certa.

TatiB.

E lá vem ele dizer que meu cabelo sujo tem cheiro bom. E que já que eu não liguei e não atendi, ele foi dormir. E que segurar minha mão já basta. E que ele quer conhecer minha mãe. E que viajar sem mim é um final de semana nulo. E que tudo bem se eu só quiser ficar lendo e não abrir a boca. Com tanto potencial pra acabar com a minha vida, sabe o que ele quer? Me fazer feliz.

domingo, 8 de janeiro de 2012

Pra quê ?


O que leva uma pessoa a mentir pra outra? Uma mentira que faça sofrer. Porque alguém vai querer ferir o próximo? É bom ver lágrimas escorrerem nos rostos alheios? Pra que enganar? Deve ser muito gostosa a sensação de tirar o sorriso de alguém! Deve ser bom imaginar como o travesseiro do outro está molhado todas as noites...
Eu não consigo imaginar, me da pena só das pessoas que vivem disso. De enganar. Se eu pudesse punir quem causa o sofrimento eu puniria, se eu pudesse arrancar a dor do peito dessas pessoas que eu tanto amo e tanto sofrem, por quem não vale à pena, eu arrancaria. Pobre de mim não consigo arrancar minha própria dor. :/